Condutores escolares realizaram reunião na zona Sul para organização da manifestação de 21 de janeiro

Viaduto do Chá

Os condutores escolares estão determinados em fechar o Viaduto do Chá às 7:00h da manhã de 21 de janeiro, para que a Prefeitura de São Paulo atenda as solicitações referente à suspensão ou alteração do Credenciamento, bloqueio da emissão de alvarás, liberação de circulação exclusiva nas faixas de ônibus, entre outros itens.

No intuito de organizar a manifestação agendada para o dia 21 de janeiro, os condutores escolares já realizaram até o momento 4 reuniões em várias regiões da cidade.

Existem ainda 3 reuniões marcadas, sendo uma para hoje(15) e duas para a segunda-feira(18). Até o dia da manifestação, novas reuniões poderão ser marcadas.

Na reunião realizada ontem(14) às 10h da manhã, no CEU Campo Limpo, na zona Sul da cidade, os condutores abordaram vários assuntos, sendo unânimes na necessidade de manutenção da manifestação, divulgação e busca de adesão da maior quantidade de condutores escolares possíveis.

Também ficou estabelecido que todos sairão dos pontos de concentração nos bairros às 4:00h da manhã com destino ao Pacaembu, para que todos estejam na concentração central do Pacaembu às 5:00h da manhã.

Desta concentração central no Pacaembu, os condutores estabeleceram que sairão todos em carreata às 5:30h em direção a Prefeitura de São Paulo, para que às 7:00h da manhã consigam a paralisação do Viaduto do Chá.

Há ainda a intenção de permanecer o dia inteiro em manifestação, sendo solicitado a todos que levem apitos e nariz de palhaço.

Um dos itens também discutidos na reunião e que teve solicitação unânime dos condutores escolares foi que não houvesse a participação do SIMETESP, Sindicato da categoria de escolares de São Paulo, uma vez que os mesmos nunca participam da organização das manifestações, mas sempre estão presentes no dia apenas para garantir palanque e visibilidade.

Na reunião também foi dito por Hélio Menezes, presidente da Artesul, que a Associação solicitou vistas do processo no TCM, para que fossem analisados os termos do processo anterior, antes suspenso pelo Tribunal, e que agora autorizou a realização do Credenciamento do Programa Vai e Volta, ainda que pouca coisa tenha sido mudada pela Prefeitura no Edital. Hélio Menezes informou ainda que há a previsão de receber as cópias do processo na sexta-feira(15), e que o levaria para as próximas reuniões.

Ainda que o principal item da manifestação seja o Credenciamento do TEG, o que afetará não apenas os condutores que trabalham no transporte gratuito, mas também os condutores do transporte particular, vez que o Credenciamento prevê o transporte de crianças do particular no veículo do TEG, outros itens serão expostos na manifestação do dia 21, e que também são comuns a todos, como o bloqueio de alvarás, a circulação exclusiva em faixas de ônibus, e outros.

Finalizando a reunião, os condutores escolares solicitaram maior união da categoria em busca de ideais comuns, e que cada condutor fizesse sua parte organizando e chamando mais condutores para estarem presentes no dia 21.

Por Antonio Félix

.