Condutores decidem em reunião: Todos do TEG na porta do DTP às 6:00h de segunda!

Reuniao Camara
clique para ampliar

Os condutores escolares da cidade de São Paulo reunidos em assembléia geral desde as 14h da tarde de hoje (13) decidiram que rumo irão tomar a partir da próxima semana para demonstrarem que não aceitam os termos do Credenciamento do TEG imposto pelo DTP.

Todos os condutores do TEG irão amanhecer na porta do DTP na segunda-feira (15) às 6:00h da manhã, lá permanecendo em manifestação até que aquele órgão receba uma comissão dos condutores escolares e busque uma saída negociada para a crise gerada no transporte escolar da cidade.

Ou o DTP prova a existência de demanda nas escolas que possibilita o transporte de 56 crianças por veículo, e que organize as crianças nas escolas nesta quantidade que todos possam trabalhar ou suspenda o Credenciamento. Esta é a principal pergunta que Daniel Telles passará o final de semana pensando em como irá responder.

Vale ressaltar aqui que, diferente do que foi noticiado na mídia, os condutores do TEG não são contra o Credenciamento, assim como os condutores particulares também não são.

O que não é aceito por nenhum dos dois grupos é a mistura do TEG com particular, pois o transporte escolar gratuito é uma obrigação da Prefeitura, e em nenhum outro local do país se tem a informação de que exista a mistura do transporte escolar público com o transporte escolar particular nesta forma que a Prefeitura quer impor.

A possibilidade de misturar as crianças do transporte público com as crianças do transporte particular foi uma das formas que a Prefeitura encontrou para justificar o baixo valor de remuneração que aplicará para pagar as crianças do TEG.

Não existe como o condutor escolar do TEG transportar as 56 crianças que a Prefeitura usou como quantidade base para definir o valor de remuneração por criança, pois no TEG as crianças são na maioria especiais ou de distância elevada entre as residências e as escolas.

Essa impossibilidade no TEG muitas vezes é tão elevada que impossibilita até que o condutor possa atender dois turnos em um mesmo dia, pois não consegue levar as crianças do turno que sai e as crianças que irão entrar no próximo turno, pois tem apenas uma hora e meia para realizar essa operação.

Se as aulas do turno manhã encerram  às 12h e o condutor escolar os leva da escola para casa e o outro turno entra às 13:30h, a elevada distância das crianças do TEG impossibilita que ele consiga deixá-las em casa e volte trazendo as outras crianças do turno da tarde.

Isso é simples e fácil de entender! Porém, para a mídia os condutores escolares estão fazendo greve porque não querem ganhar menos, para o Prefeito os condutores escolares vão é ganhar mais, para o Secretário Jilmar Tatto se o condutor escolar acha que não vira sai, para o diretor Daniel Telles tudo está mais do que perfeito e comprovado na planilha do DTP, para o Tribunal de Contas o cálculo está correto e a Prefeitura já respondeu explicando tudo o que havia para ser explicado.

Citamos nominalmente um a um porque a grande culpa do malfadado Credenciamento do TEG é da imposição absurda e do cálculo maluco que o DTP fez, e que a SMT defende, e para o qual as DRE´s e a SME baixam a cabeça.

Onde fica a índole e o engajamento político do Secretário de Educação, Sr. Gabriel Chalita, e do Secretário de Direitos Humanos, Sr. Eduardo Suplicy, ninguém sabe, ninguém viu. Esses que também são envolvidos e deveriam responder ou se engajar para demonstrar os desmandos e os erros do DTP e da SMT, apenas se calam e nada dizem, nem opinam.

Todos os condutores escolares do TEG estarão na porta do DTP na segunda-feira (15) às 6:00h da manhã, e então será visto como se sairá Daniel na cova dos leões, se realmente conseguirá convencê-los de que o Credenciamento é bom pra todo mundo, quando na verdade ele só é bom pra Prefeitura, que pretende gastar menos para dar o direito ao transporte escolar gratuito a quem dele necessita.

Além dos condutores do TEG na porta do DTP na segunda-feira logo cedo, os condutores escolares do transporte particular ao terminar suas linhas nas escolas, sairão todos rumo ao centro da cidade, onde farão operações tartaruga em alguns pontos chaves do trânsito, de forma que não possam ser punidos ou multados, mas que em grande número de vans circulando na velocidade mínima permitida da via, possam chamar a atenção da população e da mídia.

Não informaremos aqui nenhum dos pontos chaves que serão realizados, para que não haja bloqueio ou impedimento do poder público ao trabalho que os condutores escolares pretendem realizar. Estes pontos serão divulgados entre os condutores escolares e suas lideranças, que se organizarão em grupos e circularão esta informação entre eles.

A próxima semana será bem diferente na cidade de São Paulo, especialmente para os condutores escolares.

Se resistirão ou não o já desgastado regime absolutista de Fernando Haddad, com baixa aceitação popular e grande rejeição em pesquisas recentes; e o ultrapassado centralizador DTP, com atendimento precário e burocracia da era dos dinossauros,  só o tempo dirá.

Boa sorte e bom discernimento a todos, de ambos os lados e de todas as partes da cidade, e que não vença o melhor, mas que vença a justiça e a sensatez, especialmente no que tange ao interesse das crianças que são transportadas.

Por Antonio Félix