Bandidos no Rio Grande do Norte não estão “perdoando” nem os onibus escolares

A revolta começou após a instalação de bloqueadores de sinal de celular nas penitenciárias do estado. Já é o 6º dia de ataques.

Três ônibus escolares de Governador Dix-Sept Rosado, município da região Oeste potiguar, foram incendiados na madrugada desta quinta-feira (4).

Além desta ocorrência, outras sete marcaram a 6ª noite seguida de atos criminosos no Rio Grande do Norte. Com isso, chega a pelo menos 104 o número de ataques registrados desde a última sexta-feira (29).

Os ônibus escolares destruídos estavam estacionados no pátio da prefeitura da cidade quando foram incendiados. A polícia informou que ninguém foi preso até o momento.

Desde a tarde da última sexta-feira (29), quando um micro-ônibus foi incendiado em Macaíba, na Grande Natal, foram 104 atentados em 34 cidades. Até o momento, 100 pessoas já foram presas suspeitas de envolvimento nos ataques.

A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal, é apontada pelo governo como motivo dos ataques que vêm ocorrendo no estado.

Os principais alvos dos criminosos são ônibus, carros, prédios da administração pública e bases policiais. Um dos acessos ao aeroporto Internacional Aluízio Alves, e até mesmo a vegetação do Morro do Careca – um dos principais cartões-postais do estado – também foram alvos dos atentados.

Os militares chegaram ao estado na manhã desta quarta (3) e começaram a ocupar as ruas de Natal à noite. Aproximadamente 1.200 militares – sendo 920 do Exército, 220 da Marinha e 60 da Força Aérea – vão participar da chamada Operação Potiguar. De acordo com a assessoria da operação, as tropas atuam nas ruas até o dia 16 de agosto.

Com informações do G1