Com atraso de 4 meses de repasse pelo Estado, municípios dizem que transporte escolar vai parar

O Estado repassa o valor por aluno da rede estadual de ensino aos municípios. Os municípios, por sua vez realizam o transporte escolar de todos os alunos, tanto da rede estadual quanto municipal.

Em 2016 apenas duas parcelas do Transporte Escolar foram pagas, estando em atraso outras quatro.

O alerta foi feito pelo secretário da Fazenda de Criciúma e presidente do Conselho de Órgãos Fazendários da Região da Amrec (CONFAZ/M-AMREC), Cloir Da Soller, sobre a falta de pagamento do Governo do Estado aos municípios.

A declaração foi dada durante reunião entre os secretários de finanças, nesta tarde de segunda-feira(8),na sede da Associação dos Municípios da Região Carbonífera.

“O transporte escolar corre o risco de parar. A responsabilidade desta situação é do Estado que não está repassando o recurso o município. Os municípios não têm condições de pagar”, declarou Cloir.

No fim de junho, diretores da Federação Catarinense de Municípios (Fecam) estiveram na Amrec para ouvir os secretários e tentar intermediar uma negociação junto ao Governo do Estado.

A Fecam aguarda uma audiência para tratar destas e outras situações que colaborariam na situação financeira dos municípios.

Com informações de Portal Veneza