Alunos podem perder o ano letivo por causa de problemas no transporte escolar

Empresa que presta o serviço está sem condições de cumprir o contrato depois que ônibus sem condições de trafegabilidade foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal.

Alunos da rede pública de ensino que estudam na Escola de Estadual de Ensino Fundamental Gov. Paulo Nunes, localizada no quilômetro 14 da BR-364 estão correndo o risco de perder o ano letivo.

O problema que pode levar os estudantes à repetência é a ausência do transporte escolar há mais de um mês. De responsabilidade da prefeitura de Porto Velho, o contrato com a empresa que garantiria a locomoção desses alunos não vem sendo fiscalizado pelas autoridades competentes.

Vencedora do certame que escolheu a prestadora do serviço, a empresa AMAZONTUR – AMAZÔNIA AGÊNCIA DE VIAGENS E TURISMO LTDA, inscrita no CNPJ sob o nº. 84.556.737/0001-85, simplesmente não vem cumprindo as normativas mínimas de segurança estipuladas em determinações legais.

Com veículos velhos, sem cintos de segurança e até mesmo sem a documentação necessária para trafegar nas ruas e linhas da cidade, dois ônibus da empresa já foram apreendidos e estão no pátio da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

O contrato firmado pelo poder executivo da capital com Amazontur é de R$ 934.588,20 e já teve aditivos para o aumento de seu valor. Todos os pagamentos estão em dia com a empresa contratada, porém o serviço continua deixando na mão quem realmente precisa, os estudantes.

Firmado desde o ano de 2013 com o numero 043/PGM o contrato com a empresa Amazontur não foi fiscalizado da maneira como devia e os problemas só foram se agravando. Agora cabe as autoridades rever esse acordo e efetivamente fiscalizar quais tratos não estão sendo cumpridos.

Com informações de Rondoniaaovivo.com