Sem empregados e somente 1 carro, empresa fatura milhões fazendo frete escolar

Uma empresa que não teve um só empregado registrado em dez anos de existência, portanto, entre janeiro de 2004 e 31 de dezembro de 2014 e, ainda, só tem um veículo (uma nissan Frontier 2011) registrado em seu nome, faturou em dois anos, mais de R$ 3 milhões alugando, supostamente, carros para o transporte escolar em diversas prefeituras do interior.

A constatação é de auditoria do Tribunal de Contas do Estado, a partir de uma fiscalização feita para apurar denúncias de irregularidades na Prefeitura de São Félix do Piauí, referentes aos exercícios de 2013 e 2014.

Chamou a atenção dos auditores os pagamentos de serviços de fretes e locação de veículos para a empresa Estillo Transportes, sem que os serviços tenham sido realizados.

No bojo das investigações, o TCE descobriu que essa empresa apesar de possuir apenas um veículo registrado em seu nome (Nissan Frontier LE 25×4, placa OEB3839), faturou em 2014, com prestação de serviços nas prefeituras de Água Branca ( R$ 750.996,57), Barreiras do Piaui (R$ 175.000,00), Hugo Napoleao (R$ 301.100), Lagoa do Piauí (394.475,30) e São Félix do Piauí (R$ 280.897,00), um total de R$ 1.902.468 ,87.

Os auditores do TCE descobriram que no exercício de 2013, essa mesma Estillo Transportes e Locações Ltda, recebeu das prefeituras de Água Branca (R$ 494.763,27), Hugo Napoleao (R$ 279.557,14), Lagoa do Piauí (R$ 394.979,33) e São Félix do Piauí (R$ 298.026,00), o total de R$ 1.467.325,74.

De acordo com o relatório do TCE, a Estillo Transportes e Locações possui como sócios as seguintes pessoas: Maria do Socorro Freitas Moura, Edmundo Soares de Carvalho Filho e Pedro Calixto de Oliveira, dirigente do Partido dos Trabalhadores no Estado do Piauí.

Segundo o TCE os documentos existentes não comprovam a efetiva realização dos serviços de transporte escolar, uma vez que “a descrição constante nas notas fiscais, consta apenas, frete e locação de veículos realizados, sem evidenciar detalhes dos serviços como ‘rota’, ‘valor unitário’ e ‘veiculo utilizado’.

Com informações de Portal AZ