Trio que roubou van escolar na região metropolitana de BH é preso

Dois homens e uma mulher que teriam participado de um roubo a van escolar em Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foram presos pela Polícia Civil. Com os suspeitos foram apreendidos diversos materiais ilícitos.

O crime do qual eles respondem aconteceu no dia 5 de julho, na rua Padre Faustino. Na ocasião, um dos suspeitos em uma moto preta abordou o veículo e, armado, roubou três celulares. Doze adolescentes estavam na van.

Desde então o caso passou a ser investigado. Na última terça-feira (9) foram cumpridos mandados de busca e apreensão, em conjunto com a Polícia Militar, em três locais.

Com um casal, os policiais apreenderam drogas e, por isso, eles também podem responder por tráfico de drogas. A mulher era foragida e já havia sido condenada a 6 anos de prisão por roubo e corrupção de menores.

A polícia ainda apura se houve a participação dos suspeitos em outro caso de roubo a van escolar, também ocorrido este ano, em que foi utilizado o mesmo modo de agir do dia 5 de julho.

“O furto de celular só existe porque existe quem compra o produto do roubo”. A frase é do capitão Rodrigo Lima Ferreira, da Polícia Militar (PM). A prisão do primeiro suspeito se deu justamente porque a Polícia Civil identificou os receptadores (compradores) dos celulares roubados.

Com o suspeito, foram presas uma mulher de 21 anos, companheira do suspeito, e um jovem, de 18, e com eles foram encontrados vários celulares roubados.

“Pessoas que compram aparelhos celular de origem desconhecida podem estar comprando celular furtado ou roubado. A Polícia Civil tem como chegar essas pessoas, através da inteligência”, afirmou a delegada Larissa Mayerhofer, da Polícia Civil.

Os suspeitos foram presos em uma operação conjunta das polícias Civil e Militar. Além de diversas peças de celulares, capas, baterias, cartões de memórias e chips, foram encontrados um pé de maconha, porções da droga e cocaína. Por isso, eles responderão também por tráfico de drogas. Jéssica também possuía um mandado de prisão em aberto por corrupção de menores e tentativa de homicídio.

O suspeito possuía, segundo a PM, registro de horários de rotas de vans e de itinerários feitos por alunos do colégio Tiradentes, em Belo Horizonte. Eles foram vítimas do último assalto do tipo, registrado no dia 5 de julho.

Na ocasião, um homem em uma moto aproveitou que alguns alunos estavam embarcando na van, na rua Padre Faustino, no bairro Vila Nova Vista, em Sabará. De acordo com a Polícia Civil, ele entrou no veículo, ameaçou os ocupantes com uma arma e fugiu, em seguida, levando celulares e aparelhos eletrônicos. A van atendia alunos dos colégios Tiradentes, Santa Maria e Santo Antônio.

Em menos de 20 dias foram registrados pelo menos seis assaltos a vans escolares em Belo Horizonte e região metropolitana. “Em todos os casos, o autor estava numa motocicleta preta e utilizou uma arma cromada para abordar as vítimas, sempre na hora de ida pra aula, por volta das 6h”, afirmou a delegada.

Um dos casos aconteceu no bairro Santa Cruz, na região Nordeste, quando o motorista foi abordado por dois homens em uma moto. Armado, um deles abriu a porta da van e roubou seis celulares de alunos com idades entre 14 e 16 anos.

Em outro caso, foram duas vans assaltadas no mesmo dia, sendo uma no bairro Nazaré e outra no bairro Acaiaca, ambos na região Nordeste da capital. Na mesma ocasião, crime semelhante também foi registrado no bairro Nazaré. Além destes, uma van que levava alunos do colégio Tiradentes também foi assaltada, desta vez, no bairro União, ainda na região Nordeste.

Com informações de Hoje em Dia e O Tempo