Õnibus escolar tem problema mecânico e capota causando morte de estudantes

Número de estudantes mortos aumenta para 4 e nomes com idade são divulgados,  segundo informações do Corpo de Bombeiros de Teófilo Otoni.

Os nomes dos estudantes que faleceram no acidente são: Jefferson Pinheiro da Silva, de 16 anos; Josimar Pereira Soares, de 11; Maximiliano Pereira Soares, de 16; e Maurício Luiz da Conceição Junior, de 17.

O acidente aconteceu na comunidade de Córrego da Lagoa, a cerca de 20 quilômetros da área urbana de Padre Paraíso. Equipes das Polícia Militar e Civil continuam no local.

A informação inicial era de que três estudantes morreram em um grave acidente envolvendo um micro-ônibus escolar na manhã desta sexta-feira, 16 de setembro de 2016, na localidade de Encachoeirado, município de Padre Paraíso, no Vale do Jequitinhonha.

micro1

As primeiras informações divulgadas por equipes de resgate e pela polícia dão conta de que o veículo transportava alunos para uma Feira de Ciências, quando teria apresentado um problema mecânico e desceu sem controle uma ladeira.

Até o momento, a dinâmica do acidente não foi oficializada pela Polícia. Inicialmente foi divulgado para a imprensa que o veículo capotou. Uma foto publicada por moradores da comunidade, nas redes sociais, mostra o local da tragédia.

O impacto do acidente provocou a morte instantânea de três estudantes do escolar e deixou outros presos às ferragens em estado grave. Posteriormente, um quarto estudante foi encontrado morto embaixo do veículo.

micro3

O Corpo de Bombeiros de Teófilo Otoni foi acionado e equipes estão deslocando para o trabalho de desencarceramento das vítimas. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) também está no local.

A Perícia Técnica da Polícia Civil também foi acionada e após os trabalhos de praxe, os corpos serão removidos ao Instituto Médico Legal (IML) em Teófilo Otoni. As causas do acidente serão apuradas.

Não há informação do estado de saúde das demais crianças ocupantes do veículo, mas moradores da região tem feito publicação nas redes sociais implorando por socorro e que crianças estariam presas às ferragens.

Com informações de Aconteceu no Vale