Em greve por atraso de pagamento, transporte escolar no DF está parado desde segunda (31)

escolar_dfCom a paralisação dos ônibus escolares da rede pública, pais de alunos estão se virando como podem para não deixar os filhos faltarem à aula.

Representantes da categoria afirmam que a ação deve continuar até surgir um posicionamento do governo. “Até agora, a única coisa que o GDF disse foi que não vai pagar porque não tem verba. Sendo assim, a categoria continua com a greve”, informou a advogada da Associação das Empresas de Transporte Escolar de Brasília, Elisa Caris.

Ela ainda acrescentou que a medida não tem intenção de prejudicar os alunos, mas é necessária. “Os motoristas não têm como abastecer, isso é ruim para todos, mas dependemos do governo, que disse que não vai pagar”, completou.

Elisa disse ainda que os 700 coletivos parados atendem cerca de 60 mil alunos por dia, em todas as regiões do DF, principalmente do Plano Piloto. “É muita gente que precisa do benefício, mas essa é uma reclamação que precisa ser feita ao GDF, não há possibilidades de trabalhar sem receber o pagamento em dia”, argumentou a advogada.

A Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEE-DF) informou que o repasse para as dez empresas de transporte escolar está atrasado por falta de verba. O órgão esclarece ainda que está buscando recursos para resolver o problema, mas ainda não tem um prazo estabelecido.

Com informações de Jornal de Brasília