Como construir uma imagem positiva de sua empresa ou serviço autônomo de transporte escolar

Já ouviu falar naquele ditado de que “a primeira impressão é a que fica”? Acreditando ou não nessa premissa, é inegável que o primeiro contato que temos com algo ou alguém nos deixa, de fato, uma marca bastante representativa.

É muito mais difícil reverter uma primeira impressão negativa do que imaginamos. Esse é, portanto, um cuidado essencial que se deve ter no momento de pensar o que se deseja transmitir ao cliente.

Deseja passar uma imagem de seriedade e confiança? Então é hora de refletir a respeito de maneiras eficazes para que o cliente possa ver isso com os próprios olhos no momento em que tiver contato com aquilo que você autônomo ou sua empresa oferece.

Todo mundo sabe que construir a imagem da empresa ou serviço autônomo é importante, leva tempo, dedicação e muito esforço. Mas, uma vez construída, os frutos são abundantes. O problema é que a pressa, a correria, a ambição por mais clientes, mais faturamento, mais, mais e mais, leva um empresário ou empreendedor a esquecer de detalhes que marcam negativamente a empresa ou serviço.

Se sua empresa ou serviço estiver assim marcado, você está correndo uma maratona com 1.000 toneladas nas costas. Reflita sobre esses pontos e corra para construir uma imagem positiva para sua empresa ou serviço autônomo de transporte escolar.

Seu veículo é a imagem de sua empresa ou serviço

Imagine um veículo chegando para realizar o transporte de uma criança com um cheiro forte de enxofre e de combustível saindo do escapamento. Além de uma situação incômoda, é também um tanto quanto perigosa, já que o monóxido de carbono é tóxico para os humanos.

Imagine também que de imediato já nota-se um veículo todo empoeirado e sujo, ou que ao abrir a porta corrediça do veículo você se depara com poeira ou rasgos nos bancos, cintos de segurança jogados e enrrolados aleatoriamente, sujeira de restos de lanche consumidos pelas crianças etc

A impressão que o descuido com o próprio veículo transmite ao cliente é muito negativa. A falta de manutenção e cuidado com o veículo se reflete na desconfiança do cliente em relação à empresa ou autônomo, sendo bastante prejudicial aos negócios que poderiam ser fechados caso essa impressão em relação à empresa ou autônomo tivesse sido positiva.

A concorrência é grande e um descuido desses pode significar a perda de clientes importantes para o sucesso de sua empresa ou serviço. Ater-se aos detalhes, portanto, é essencial.

Que impressão você passa ao seus clientes?

É necessário refletir a respeito da imagem que a sua empresa ou serviço transmite ao seu cliente. E isso não consiste somente na checagem das condições de seu veículo. É claro que existem outros fatores importantes de serem considerados, como a qualidade de atendimento e prontidão de funcionários, mas as condições do veículo perpassam tais pontos de modo que se torna um fator imprescindível.

Sem um veiculo seguro e funcionando perfeitamente, corre-se o risco maior de acidentes e atrasos no transporte das crianças devido a paradas inesperadas por problemas mecânicos, por exemplo. Assim, ainda que o seu atendimento ou de seus funcionários seja cordial, peca-se na prontidão e eficiência.

A regularidade de documentos garante a regularidade de seu serviço

Imagine que em uma abordagem padrão de fiscalização de trânsito o seu veículo, ou até mesmo você ou seu funcionário, é pego com algum documento irregular e vencido, será um enorme transtorno para as crianças que transporta, mesmo que você consiga finalizar o transporte até a escola ou residência. Sua imagem ficará manchada, pois isso fatalmente chegará ao conhecimento dos pais após comentários dos filhos.

É necessário que sempre seja verificada a validade dos documentos que regulam sua atividade, tanto os documentos do veículo quanto os seus documentos pessoais, ou de seus funcionários. A verificação regular evita inclusive que a regularização seja feita sem planejamento e de força açodada, às pressas, sem que você comunique com boa antecedência os pais de que você não fará o transporte das crianças em determinado dia.

Quem passa uma melhor imagem aos pais: aquele que avisa com antecedência de uma semana de que não haverá transporte na próxima quarta ou quinta-feira da semana seguinte ou aquele que avisa no término do dia de que “amanhã não haverá transporte”.

Comunique-se com quem realmente é responsável e resolve

É muito mais prático e rápido mandar recados pelas crianças que você transporta, mas será que isso realmente é o mais correto ou resolve? Evite ao máximo enviar recados pelas crianças, e sempre que possível faça a comunicação diretamente com os pais.

Ao repassar comunicados importantes vindos da escola ou reclamar de mal comportamento da criança dentro do veículo escolar é imprescindível que isto seja feito diretamente aos pais ou responsáveis. Se o trajeto ou horário do transporte não lhe permite fazer isso pessoalmente ao pegar ou deixar a criança em sua residência, estabeleça contatos via telefone ou whatsapp.

O mesmo processo de comunicação vale para aqueles pais que sempre atrasam o itinerário por não estarem com a criança pronta para embarque, ou até mesmo para recebe-la no desembarque, de nada adiantará se aborrecer com a situação reclamando com a criança sobre o comportamento dos pais, ou sair arrancando com o carro após pega-la ou deixa-la, é preciso que haja comunicação e entendimento com aquele pai ou responsável sobre a importância do cumprimento do horário combinado.

Estabeleça uma diferença entre estar no veículo e estar em casa

Você se comporta em seu local de trabalho da mesma forma que em sua casa? Evidente que não. Porém, quando você é o próprio dono do serviço e está dentro do seu veículo, que nada mais é que seu instrumento de trabalho, esse status não lhe dá o direito de agir como se estivesse em sua casa. O mesmo vale para o funcionário contratado, que neste caso trabalha longe dos olhos do patrão e não tem ali que lhe gerencie ou supervisione.

Não é apenas a área destinada ao transporte das crianças que precisa estar limpo e impecável, a cabine do veículo também precisa seguir o mesmo caminho. Além da limpeza, evite também acumular objetos desnecessários que vão ficando amontoados e esquecidos com o decorrer do tempo, o que pode inclusive vir a causar algum pequeno ou grande acidente caso caiam ou rolem para baixo dos pedais.

Lembre-se de que está ali prestando um serviço que necessita de atenção e zelo, e não em momentos de lazer, e sendo assim evite músicas altas ou inapropriadas para as crianças. Sua preferência musical pode não ser a mesma delas. Se você canta alto as suas músicas preferidas, por mais que o estilo ou artista sejam excelentes, também não é apropriado. Na dúvida, é preferível que o som ambiente esteja alinhado com a preferência musical das crianças e não as suas. Se você cantar junto com elas as músicas apropriadas à sua faixa etária, causará muito mais envolvimento e satisfação no trajeto do que sua preferência pessoal.

E é claro que se você é fumante não é preciso dizer-lhe que isso é prejudicial à sua saúde, mas evitar o consumo do cigarro durante a realização do seu trabalho evitará não apenas alguma multa de trânsito mas também a perda de algum cliente mais conservador que não aceitará ter sua criança exposta a uma situação corriqueira e diária que poderá estimula-la a desenvolver o mesmo vício. Evite o uso do cigarro dentro do veículo ou durante o embarque e desembarque das crianças. Deixe para depois.

Lembre-se de que atrás de você existem inúmeras pessoinhas que copiam e aprendem tudo que veem. Evite buzinar, fazer comentários sexistas ou jogar cantadas quando visualizar alguém interessante na rua. Isso logo será replicado por eles e de alguma forma chegará ao conhecimento dos pais.

Estes e outros fatores fazem você ter um diferencial em relação aos seus concorrentes. Lembre-se sempre de deixar uma marca positiva no seu cliente, desde o primeiro dia, e mantendo-se sempre em busca de manter esse diferencial. Isso é o que fará sua empresa ou serviço ser indicado a outros clientes que sejam parentes, amigos ou vizinhos dos clientes que você já possui.

Por Antonio Félix