Carros levam 30% dos passageiros, mas correspondem a 73% da poluição atmosférica

Em grande parte das cidades do Brasil e do mundo, ainda observa-se a preferência pelo uso do automóvel particular em detrimento do transporte coletivo, o que gera impactos não apenas no trânsito das cidades, como também na qualidade do ar e no aquecimento global.

Uma análise inédita realizada pelo jornal Estadão sobre a contribuição de cada modal de transporte nas emissões de poluentes revela que os automóveis são os responsáveis por 72,6% dos gases de efeito estufa emitidos pelo setor de transporte, embora correspondam ao deslocamento de apenas 30% dos contingente de passageiros.

A pesquisa mostra o impacto da escolha do transporte individual em diferentes indicadores. Por exemplo, o total de carros e o total de ônibus transportam volume semelhante de pessoas na cidade (cerca de 30% e 40%, respectivamente), segundo Pesquisa Origem e Destino.

Entretanto, segundo os cálculos do Instituto de Energia e Meio Ambiente (Iema), os veículos particulares ocupam 88% do espaço das vias, enquanto que os ônibus ocupam apenas 3% deste mesmo espaço.

“É bastante chocante quando se juntam todos esses números. Temos mais de 70% das emissões de gases estufa para transportar 1/3 dos passageiros, ocupando quase 90% do território da cidade”, afirma o pesquisador David Tsai. “É uma ineficiência tanto pelo uso do espaço público quanto pelo consumo de energia”, diz.

Com informações do Estadão