Boa sorte a todos? Novo critério de seleção do TEG na cidade de SP será por sorteio, publicou a SME

A Secretaria Municipal de Transportes (SME), em conjunto com a SMT (Transportes), publicou hoje, dia 16 de janeiro, a portaria nº 001/18, que define o novo critério de seleção e as mudanças no Transporte Escolar Gratuito (TEG) para o ano letivo de 2018.

E, comprovando os boatos que já surgiam, a forma de seleção será por sorteio, além da outra mudança já antes falada, que é a proibição do transporte de crianças do particular no mesmo veículo do TEG.

Quanto ao sorteio, não há ainda nenhuma definição de critérios específicos, fala-se que serão definidos 4 (quatro) concorrentes por vaga/escola e que o sorteio definirá quem deles fará o transporte, mas oficialmente não há nada publicado, ainda, o que pode ocorrer nos próximos dias, considerando-se a proximidade do início das aulas.

A portaria publicada hoje também informa que os novos critérios foram definidos pela Comissão Especial que fora criada no final de 2017 com integrantes das duas secretarias, e que esta deverá providenciar toda a implantação das mudanças até o dia 31/01/2018.

Não há ainda nenhuma informação sobre quais critérios serão adotados no tal sorteio; por exemplo, como será gerenciada a quantidade de condutores escolares que desejam disputar a vaga em determinada escola? Este número é infinito ou há um critério limitador?

Também não há nenhuma menção sobre quais valores de remuneração serão praticados, se foram aceitos os valores sugeridos pelos condutores escolares ou se será definido qualquer outro valor, seja acima seja abaixo daquele sugerido, além da questão da remuneração pela quantidade de crianças ou Km percorrido. Sobre todas estas dúvidas, nada ainda.

Quem não lembra da confusão criada no início de 2016 quando havia um número exorbitante de credenciados que escolheram determinadas escolas e outras delas em que haviam poucos ou quase nenhum?

Vale ressaltar que o critério foi decidido exclusivamente pela comissão da SME/SMT, sem a inclusão das sugestões efetuadas pelas lideranças dos condutores escolares, que solicitavam a melhoria da distribuição de demanda ou uma garantia de remuneração mínima para os casos em que a demanda fosse insuficiente, e que caso houvesse um novo critério de seleção como sugeriam as secretarias, que este valorizasse o tempo de experiência/trabalho que o condutor escolar tem especificamente no transporte escolar gratuito (TEG).

A verdade é que a sorte está lançada, tanto para os condutores escolares que estão trabalhando atualmente e terão seu ganha-pão lançado à sorte contra um ou mais concorrentes, sem nenhuma consideração pelos anos de trabalho que estão desempenhando com zelo e qualidade o transporte das crianças, quanto pela gestão Dória que terá muita dor de cabeça com a insatisfação gerada pela abrupta mudança.

Os condutores escolares já se organizam para uma manifestação a partir das 10h da manhã desta quarta-feira, dia 17, em frente à SME, onde prometem permanecer acampados por tempo indeterminado, até que uma outra solução seja encontrada.

Segue abaixo a íntegra da portaria, extraída da publicação do Diário Oficial da Cidade (DOC):

Por Antonio Félix