Diastur vence licitação para operar transporte escolar em Santo André

A Prefeitura de Santo André, no ABC Paulista, firmou um contrato com a Diastur para a operação do transporte escolar no município. O investimento será de R$ 9,8 milhões por ano para a prestação do serviço.

A Diastur atua no segmento de transporte escolar há mais de 20 anos e, no ABC Paulista, também é responsável por transportar alunos do município de São Bernardo do Campo.

A contratação foi definida por meio de um processo licitatório e o valor anual que será pago pela Prefeitura à empresa tem como origem os 25% de verba destinada à Educação.

A empresa de transporte escolar apresentou os 47 veículos que compõem a frota que vai operar em Santo André. Ao todo, são sendo 15 vans adaptadas para pessoas com deficiência, com 10 lugares; 24 micro-ônibus, com 34 assentos, além de oito ônibus convencionais, com 50 lugares.

As vans são do modelo Sprinter, da Mercedes-Benz. Os micro-ônibus apresentados possuem carroceria Marcopolo Senior 2005, com chassis Volkswagen 9.150 EOD. Por fim, os ônibus são Caio Apache Vip III 2013. Entre eles, um possui chassi Scania F250HB Urbano.

A Prefeitura de Santo André informou, em nota, que os veículos vão transportar cerca de 2.400 crianças.

“Este tema era um grande gargalo para a cidade. Com o aumento da frota para 47 veículos, vamos conseguir atender melhor nossas crianças”, disse o prefeito Paulo Serra.

A frota iniciará os trabalhos na próxima quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019, quando começam as aulas da rede municipal.

“Com esta parceria zeramos a lista de espera para o transporte escolar e passamos a atender a demanda reprimida para acesso às regiões mais distantes da cidade, como Jardim Santo André, Clube de Campo e Paranapiacaba, por exemplo. Agora nossa frota estará disponível para acompanhar as crianças em viagens extracurriculares, além de conseguirmos ampliar em 25% o atendimento a alunos com deficiência”, avaliou a secretária de Educação, Dinah Zekcer, em nota.

Segundo a diretora executiva da empresa, Milena Braga Romano, os funcionários passam por curso de condutor para atuar no transporte escolar. Monitores também acompanham as crianças em cada veículo.

Com informações do Diário dos Transportes