Transporte escolar registra abertura de mais de 10 mil novos MEIs no ano passado

Alguns setores foram impulsionados por aberturas de CNPJ MEI, com destaque para serviços de transporte, entrega, varejo e estética.

A necessidade de formalização e facilidade em processos burocráticos levaram a novo crescimento de MEIs em setores-chave da economia.

Os microempreendedores têm sido importantes fomentadores da economia por meio de pequenos negócios, e a abertura de novos CNPJs MEI teve importante papel no impulsionamento de diversos setores em 2018, com destaque para comércio varejista, setor de beleza e serviços de transporte e entregas.

Destaque para o último citado, que registrou crescimento acentuado, com 44 mil novas criações de CNPJ, alta de 148% ante o desempenho em 2017. Essa disparada é fruto do movimento de empresas como Rappi, Loggi e outros marketplaces, que passam a exigir que os profissionais sejam formalizados – dessa forma, a procura por uma alternativa mais rápida e barata aparece como uma solução para muitos autônomos.

É possível notar também um crescimento expressivo em atividades de transporte de passageiros, como taxistas e motoristas de aplicativos, como Uber e 99. Foram 18 mil novos taxistas que se tornaram MEI no ano passado (alta de 42% em relação a 2017), além da atividade de transporte de passageiros com 12 mil novos CNPJs dessa modalidade (aumento de 109%) e transporte escolar, com 11 mil novos MEIs. Cabe mencionar também o setor de transporte de carga, com 35 mil novos cadastros de microempreendedores abertos em 2018 (alta de 77% ante 2017).

Para especialistas, ser microempreendedor tem sido uma solução sólida para quem necessita dos benefícios de uma formalização e procura rentabilizar o próprio negócio, pois muitos trabalhadores acabam perdendo oportunidades por não terem um CNPJ. Emitir nota fiscal e oferecer outras formas de pagamento são pontos importantes para que o serviço se torne atrativo, alcançando mais consumidores e estimulando seus respectivos setores.

O setor de estética e beleza também se manteve consistente em seu crescimento com 157 mil novos MEIs em 2018, alta de 20% em comparação ao ano anterior. O comércio varejista teve desempenho positivo como um todo em 2018, com destaque para o comércio de bebidas, que manteve seu franco processo de formalização com crescimento de 6% (40 mil pessoas abriram MEI no setor).

O setor de restaurantes cresceu de forma notável e registrou 33 mil novos MEIs, um aumento de 57% ante 2017. Alta também notada na quantidade de prestadoras de serviços domésticos que se tornaram MEI em 2018: 40 mil novas profissionais formalizados no ramo, 43% a mais do que no ano anterior.

Por fim, serviços de manutenção e reparação de automóveis também merecem ênfase também ao ter alta de 60% nas formalizações, refletindo a retomada no setor de automóveis no País.

Com informações de Segs