Pesquisa mostra se pais do Brasil, China e EUA aceitam suas crianças em ônibus escolar autônomo, sem motorista

Um estudo da IEEE, organização técnica-profissional global dedicada ao avanço da tecnologia em benefício da humanidade, acaba de divulgar no Futurecom, “Geração IA 2019: Terceiro estudo anual sobre pais da geração do milênio e crianças da Geração Alfa”, que atesta a confiança que os pais da geração do milênio nos EUA, Reino Unido, Índia, China e Brasil com crianças da Geração Alfa (com nove anos de idade ou menos) depositam no uso da IA (Inteligência Artificial) das tecnologias emergentes para a saúde e o bem-estar dos seus filhos.

Foram ouvidos 2.000 pais, de 23 a 38 anos, com pelo menos uma criança de nove anos ou menos -nos Estados Unidos, Reino Unido, Índia, China e Brasil. As 400 pesquisas em cada um dos países foram realizadas de 2 a 9 de outubro de 2019.

Para consultar o “Geração IA 2019: Considerada a faixa demográfica mais envolvida com a tecnologia, nascida entre 2010 e 2025, a Geração Alfa está crescendo com a IA beneficiando sua saúde e bem-estar e a tecnologia se infiltrando em quase todos os aspectos de suas vidas.

Sobre o item “Ônibus escolar com condução autônoma”, para ara alguns pais, alívio do estresse; para outros, não. Aliar o trabalho à necessidade de levar filhos pontualmente à escola pode ser estressante para os pais e para as crianças.

Tecnologias autônomas estão sendo implantadas em ônibus com condução autônoma em todo o mundo, mas os pais da geração do milênio estão divididos sobre a probabilidade de permitir que seus filhos usem esse transporte para a escola a fim de minimizar o estresse, mesmo com a segurança testada e equipados com um robô de apoio.

A maioria dos pais da geração do milênio nos Estados Unidos (58%) e no Reino Unido (51%) dizem que não estão muito propensos a permitir que seus filhos peguem um ônibus autônomo para a escola, enquanto uma notável maioria de pais na China (91%), Índia (87%) e Brasil (67%) diz que está muito propensa a permitir que seus filhos peguem um ônibus autônomo para a escola, a fim de minimizar o estresse.

Nota nossa:
Um ponto interessante do resultado desta pesquisa é notar que, da relação de países mencionados, alguns dos 2 países considerados de maior desenvolvimento (EUA – 58% e Reino Unido – 51%) possuem uma menor aceitação de que suas crianças fiquem sob a responsabilidade de um ônibus escolar autônomo, talvez influenciado conservadorismo de seu povo.

Da mesma forma, é possível verificar em países que possuem alto desenvolvimento em robótica ou que possuem grande atuação no mercado tecnológico, esta possibilidade é mais aceita, como é o caso de China, onde 91% dos pais aceitariam tal hipótese, e da Índia, com 87% de aceitação.

Agora, no meio desta lista, o Brasil com 67% de aceitação… Sei não, mas sei lá…

Com informações de TI Inside