Um projeto ousado de manifestação do transporte escolar que poderá finalmente uni-los nacionalmente

A ideia inicialmente discutida na reunião do último dia 20/ago na Assembléia de SP é de levar 5.000 veículos escolares até Brasília em data a ser definida, para demonstrar que não há apoio da categoria ao projeto de padronização imposto pelo governo federal.

Pelo plano inicial, seriam levados pelo menos um veículo por município de São Paulo, mas isso anda muito longe da meta pretendida.

O Brasil possui 5.570 municípios em todo o seu território, e dentro da delimitação que fizemos no entorno de Brasília, temos o seguinte número de municípios por Estado: BA – 417; ES – 78; GO – 246; MG – 853; MS – 79; MT – 141; RJ – 92; SP – 645; TO – 139; há um total de 2.690 municípios.

Assim, esses 9 estados que circundam a capital federal possuem quase a metade de municípios do país, considerando-se todo o território de cada Estado.

Porém, se fizermos uma linha imaginária (linha laranja no mapa) entre as capitais dos 8 Estados (excluindo-se Goiânia que está muito próxima), teremos uma distância aproximada de 1.078 Km dentro desse raio, o que consideramos ser uma distância razoável de percurso a ser feito.

Confira o mapa em tamanho de melhor visualização AQUI.

DISTÂNCIA ATÉ BRASÍLIA-DF
Goiânia 207 Km
Belo Horizonte 735 Km
Palmas 847 Km
São Paulo 1.007 Km
Cuiabá 1.086 Km
Campo Grande 1.051 Km
Rio de Janeiro 1.165 Km
Vitória 1.250 Km
Salvador 1.485 Km

Ficam aproximadamente 1.500 municípios dentro desse raio imaginário. E se cada um deles levar apenas 1 (um) veículo, teríamos apenas 1.500 veículos de municípios diferentes na manifestação de Brasília. É razoável, porém insuficiente.

Logo, a meta é ousada e precisa de muito mais apoio dos demais Estados e municípios que estão dentro da área apresentada.

Para que se consiga levar 5 mil veículos à Brasília, será necessário que as cidades mais próximas pertencentes aos Estados de GO, BA e MG se disponham a levar um número bem maior que apenas 1 (um) único veículo. Cidades bem próximas mesmo teriam que levar até mais de 10 veículos, se possível.

É necessário tempo e organização para ter êxito em projeto de tal porte, exatamente por isso acreditamos que o 7 de setembro acabe tendo uma outra manifestação do transporte escolar apenas local, na própria capital ou município de maior porte.

Já para a semana do feriado de 12 de outubro a perspectiva é bem mais animadora, pois há um tempo hábil para que se faça contato com os demais municípios, com lideranças locais, associações e cooperativas de cada região.

E mesmo com 50 dias até a semana de 12 de outubro, será necessário o engajamento de muitas lideranças de cada região, pois somente SP ou MG, ou até mesmo os dois juntos, não conseguirão obter o êxito neste projeto.

É preciso um engajamento eficaz de lideranças de cada Estado, fazendo contato com lideranças de municípios vizinhos, e interrelacionando-se para a organização da manifestação.

Se esse projeto obtiver o êxito esperado, será realmente a grande demonstração de UNIÃO do transporte escolar no Brasil, e dificilmente será possível ao governo manipular a população a favor do seu projeto de padronização.

Considerando-se o brilhantismo que houve em SP no dia 01 de julho de 2015, quando cerca de 8.000 veículos estiveram no Pacaembu, com participação do transporte escolar da capital e de cidades vizinhas, é sim possível.

A ideia das lideranças é chamar a atenção da sociedade para a ausência de discussão junto à população prejudicada (pais e responsáveis), e que o projeto de padronização trará uma redução do acesso das crianças ao transporte escolar, exatamente na semana em que se comemora o dia das crianças.

Por Antonio Félix