Operação da PRF autua 65 veículos escolares irregulares na noite de segunda-feira (17)

prf_anapolisNada menos que 90% dos veículos escolares de prefeituras que foram parados na blitz tinham alguma irregularidade, desde documentação vencida, ausência de vistorias, excesso de lotação, inexistência de tacógrafo e várias outras infrações.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou uma operação para fiscalizar veículos escolares que transportam estudantes para escolas e faculdade de Anápolis, na noite desta segunda-feira (17).

A operação Transporte Seguro, que ocorreu na BR-153 e BR-414, resultou na autuação de 65 dos 72 veículos fiscalizados. Além disso, 32 Certificados de Licenciamento de Veículos (CRLV) foram recolhidos e 155 multas aplicadas. Os carros eram oriundos de 18 cidades do Estado.

De acordo com a PRF, as principais infrações apresentadas foram documentação vencida, veículos sem inspeção escolar, condutor sem curso específico, excesso de lotação, veículos mal conservados e tacógrafo irregular ou inexistência do equipamento.

O inspetor rodoviário Newton Moraes explica que a fiscalização de veículos escolares ocorre frequentemente, no entanto, como foi constatado um grande número de irregularidades isoladas, foi preciso realizar uma força-tarefa.

“As fiscalizações são feitas regularmente, mas como percebemos que havia um problema, resolvemos fazer um ‘comandão’ com políciais de Goiânia e Brasília. Ficamos surpresos com a quantidade de irregularidades”, afirma.

Ainda de acordo com o inspetor, com documentos retidos, os veículos foram liberados para levar os estudantes para a escola e, na volta para casa, outros carros foram solicitados para concluir o transporte, de maneira que os estudantes não ficassem desamparados.

As denúncias de irregularidades podem ser feitas por qualquer pessoa, inclusive o próprio estudante, pelo número 191. “Ninguém melhor do que o aluno para ser fiscal”, conclui.

Com informações de O Hoje