Após denúncias, veículo de passeio é apreendido por realizar transporte escolar ilegal

clandestino_uberabaA proprietária do veículo foi multada em cerca de R$ 2.170 e o veículo foi removido pelo guincho até um pátio conveniado ao Detran.

Conforme o artigo 2º do decreto municipal 2654, o transporte de passageiros remunerado, sem o devido credenciamento é proibido.

Em Uberaba, R.C.M.S., 42 anos, foi autuada em flagrante por transporte irregular de passageiros. De acordo com a Secretaria de Defesa Social, Trânsito e Transporte, a Sedest, a autônoma estava sendo acompanhada há algum tempo exercendo a profissão de forma clandestina.

A fiscalização da prefeitura agiu quando a mulher deixava duas crianças em uma creche, no bairro abadia.

Segundo a fiscalização, a autônoma dirigia um veículo com a documentação de Uberaba, mas a tarja da placa do carro era de Goiânia. De acordo com os fiscais, a autônoma usava o carro particular para fazer transporte escolar. A mulher negou tudo. “Eu sou vendedora, estava dando carona para minha sobrinha, não tem nada disso, eu vou processar quem inventou isso”, disse.

oslam1_860x120

A delegada do Sintesc , o Sindicato dos Transportadores de Vans Escolares de Uberaba acompanhou a fiscalização. “Infelizmente essa mulher faz o transporte de crianças com autorização dos pais, que ignoram os riscos, não há segurança e o veículo é inapropriado” comentou.

Em Uberaba, atualmente são cerca de 320 transportadores escolares na categoria particular, quando a negociação é feita diretamente com os pais. Para prestar o serviço, é preciso pagar uma taxa, passar por vistoria na Sedest e ter registro nos órgãos competentes.

Com informações de Uberaba Popular