Na manhã de hoje(5), van escolar fica ilhada pela enchente causada por forte chuva e aluno é resgatado por bombeiros

Condutor escolar e criança ficaram presos por 4 horas dentro do veículo. O motorista foi o último a sair e se recusou a ser resgatado até que o proprietário chegasse e entregasse o veículo em segurança.

O sargento do Corpo de Bombeiros, Wagner Silva, que atendeu um homem e um adolescente de 13 anos que ficaram ilhados em um veículo de transporte escolar, na manhã desta quarta-feira (05), na Rua Conceição do Norte, bairro Flores, afirmou que se surpreendeu com a ocorrência gerada pela forte chuva que atingiu Manaus.

Em entrevista ao Portal A Crítica, o militar informou que a corporação encontrou o veículo parado na via com a metade submersa nas águas. “Fomos acionados e chegamos ao local da enchente. A água estava passando da minha cintura e quase cobrindo todo o carro”, disse o sargento, relatando que os Bombeiros retiraram primeiro o garoto do veículo.



“Por questões de segurança. Retiramos primeiro o garoto de 13 anos. Ele não ficou ferido e o entregamos para a sua mãe que acompanhou todas as nossas atividades. Tentamos retirar o condutor, mas ele se recusou, porque teve medo de alguém roubar. Depois quando o nível da água diminuiu, o condutor saiu também sem ferimentos. O carro precisou ser retirado com um guincho”, explicou.

O sargento também afirmou que o condutor estava indo pegar outras crianças por volta das 6h para fazer condução. “Ele leva algumas crianças para a escola. Já tinha pegado o garoto de 13 anos, e se encaminhava para outras residências, mas ficou impossibilitado por tudo que aconteceu”, disse.



A assessoria do Corpo de Bombeiros relatou que o garoto foi retirado por volta das 10h48. “Nessas situações é bom que as pessoas que estejam dentro do veículo mantenham a calma. Se o nível da água estiver alto, o condutor pode sair do carro. Mas o seguro é permanecer dentro do veículo”, completou.

Desde as 2h desta quarta-feira (5), um total de 121 milímetros de chuva foram registrados em Manaus. Os dados se referem ao período entre 2h e 7h na estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Conforme a Defesa Civil Municipal, a chuva intensa causou pelo menos 14 ocorrências. Das quatorzes, duas ocorrências foram de alagações, três de tombamento de árvores, dois deslizamentos de barranco, um risco de deslizamento de barranco e um desabamento de muro.

Com informações do portal A Crítica