Petrobrás reduz preços dos combustíveis nas refinarias. Diesel pode baixar até R$ 0,11 por litro a partir do dia 20

A Petrobrás anunciou na última quarta-feira (14), a decisão de reduzir os preços da gasolina em 2,3%, e do diesel, em 5,8% nas refinarias. Se o ajuste feito for integralmente repassado e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode reduzir 3,5%, ou cerca de R$ 0,11 por litro, em média, e a gasolina, 0,9% ou R$ 0,3 por litro, em média.

Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas pela Petrobrás nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso depende de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis, especialmente distribuidoras e postos revendedores.

A decisão reflete as variações recentes nos preços internacionais do petróleo que, depois de flutuar ao redor de US$ 50 por barril, registrou queda sucessiva estando abaixo de US$ 46 por barril atualmente. No câmbio, depois de uma desvalorização significativa na moeda brasileira em relação ao dólar, refletindo incertezas políticas, a moeda americana tem flutuado em torno de R$ 3,30.

Segundo a petroleira, os novos preços continuam com uma margem positiva em relação à paridade internacional, conforme princípio da política de preços anunciada em outubro de 2016, e estão alinhados com os objetivos do plano de negócios da Petrobrás no período de 2017-2021.

Reajustes serão sentidos a partir do dia 20
Com a redução do preço nas refinarias, os motoristas, motociclistas e caminhoneiros terão uma boa notícia nos próximos dias. Os preços da gasolina e do diesel terão redução de valores a partir de terça-feira (20). Esta é a expectativa do setor diante do anúncio da Petrobras.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santos e Região, José Camargo Hernandes, explica que o valor a ser cobrado nos postos deve cair, mas ainda é um mistério porque essa porcentagem não chega totalmente ao bolso dos consumidores.

“Existe um elo entre os postos de gasolina e a refinaria: são as distribuidoras. Essa redução é destinada às distribuidoras. Agora, o quanto vamos cobrar a partir de semana que vem dependerá do valor que nos for vendido”.

Dono de um posto no Valongo, em Santos, Hernandes afirma que ele e os demais empresários do ramo estão ansiosos pela queda de preço. “Essa redução é muito bem-vinda para nós, donos de postos. Por conta da crise econômica que vivemos, o consumidor, com poder aquisitivo enfraquecido, que hoje gasta R$ 10,00 ao abastecer, vai aos poucos conseguir levar até R$ 20,00 em combustível”.

Proprietário de um posto de combustível no Jabaquara, também em Santos, Ricardo Rodrigues Lopes acredita que a redução de valores para os consumidores seja de R$ 0,04 no litro para a gasolina. “Não se trata de uma queda exorbitante, porque é uma redução no preço do produto na refinaria. Nós continuaremos comprando com os mesmos impostos de sempre”.

Com informações do Estadão e A Tribuna