De olho no corredor, Cabify faz parceria com taxistas e lança serviço em táxi preto para passageiros mais ‘apressados’

Para atender o público que tem pressa para chegar ao destino, a Cabify lança hoje (5) em São Paulo o serviço de transporte em táxi preto por aplicativo. O maior diferencial dessa modalidade em relação aos motoristas particulares é a possibilidade de o veículo trafegar nos corredores exclusivos de ônibus.

Hoje, a cidade de São Paulo tem cerca de 3.000 motoristas cadastrados na categoria táxi preto. “Não posso dizer quantos deles estarão conosco, mas são alguns milhares. E estamos abertos a todos”, afirma o diretor-geral da Cabify Brasil, Daniel Velazco-Bedoya.

A empresa já testou a operação com táxi preto no ano passado. Segundo Bedoya, os resultados foram positivos e o serviço será relançado de forma ampliada. “A Cabify trabalha em favor da mobilidade. Não atuamos em defesa dessa ou daquela categoria.”

Os motoristas que trabalharem para a Cabify terão de pagar uma taxa de 10% da corrida para a companhia. Esse percentual, afirma Bedoya, está entre os menores cobrados pelas empresas do setor. “Precisamos fazer essa cobrança para cobrir os custos com operação e marketing.”

A vantagem é que eles contarão com o sistema de captação de corridas da Cabify, que direcionará as chamadas para os taxistas mais próximos do passageiro.

Segundo o executivo, o novo serviço deve ser levado para outras capitais do país. “Conversei com prefeitos de outras cidades e apresentei a ideia. Não somos concorrentes do táxi, temos soluções para necessidades diferentes de mobilidade.”

A Cabify hoje atua em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Campinas (SP), Santos (SP) e Brasília (DF).

No mês passado, a Cabify fechou com a antes rival Easy uma aliança estratégica para fortalecer operações na América Latina. A expectativa é que a união estratégica dê mais competitividade para as duas empresas enfrentaram a Uber e 99, as maiores do setor na região.

Com informações de Veja.com