Fiscalização apreende oito ônibus clandestinos utilizados no transporte de estudantes em SP

Os veículos foram abordados pela Artesp e pela Polícia Militar Rodoviária na Rodovia Raposo Tavares (SP-270), em Presidente Bernardes.

Uma fiscalização conjunta realizada durante dois dias pela Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) e pela Polícia Militar Rodoviária resultou na apreensão de oito ônibus clandestinos utilizados no transporte de estudantes. Os veículos foram abordados no km 591 da Rodovia Raposo Tavares (SP-270), em Presidente Bernardes.

Na quarta-feira (23), seis ônibus clandestinos que transportavam estudantes de Santo Anastácio e Presidente Venceslau para Presidente Prudente foram apreendidos por estarem praticando cobrança individual por passageiro, sem autorização da Artesp.

Já na quinta-feira (24), dois ônibus clandestinos que transportavam estudantes de Presidente Venceslau e Presidente Epitácio para Presidente Prudente foram apreendidos pelo mesmo motivo, ou seja, cobrança individual por passageiro, sem autorização da Artesp.

Segundo a agência estadual, os veículos clandestinos apreendidos foram removidos ao pátio de Assis (SP) e os estudantes seguiram viagem até suas respectivas universidades em cinco ônibus de linha regular de uma empresa devidamente cadastrada na Artesp.

A Artesp esclareceu que a fiscalização de clandestino é uma prática constante e sistemática em todo o Estado. No ano passado, foram realizadas 1.467 apreensões. Somente no primeiro semestre deste ano, 836 veículos irregulares foram apreendidos.

Além da fiscalização, a agência realiza campanhas regulares junto aos usuários, alertando sobre os riscos da utilização do transporte clandestino.

Para esclarecer dúvidas dos usuários e ajudá-los a se certificar de que a empresa a ser contratada está devidamente regulamentada para o transporte intermunicipal, a agência disponibiliza em seu site a pesquisa pela placa do veículo ou pelo Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) da empresa.

A Artesp também disponibiliza um guia online com orientações para a contratação correta do serviço e, assim, não viajar com operadores irregulares.

Todos os veículos cadastrados pela Artesp passam por vistorias anuais realizadas por engenheiros credenciados junto ao órgão regulador. Além disso, empresa de auditoria contratada pela agência também verifica as condições da frota.

A Artesp alerta que veículos não cadastrados oferecem inúmeros riscos aos passageiros, uma vez que não são vistoriados, tampouco há garantia de que o motorista seja habilitado para esse tipo de transporte. Fora isso, em caso de acidente, não há seguro para os passageiros.

Os usuários podem ajudar a combater o transporte clandestino ligando para a Ouvidoria da Artesp, pelo telefone 0800-727-83-77, ou mandando e-mail para eletronicoouvidoria@artesp.sp.gov.br. Todas as denúncias são apuradas.

Com informações do G1