A novela continua… Mais uma van de transporte escolar é sequestrada com criança no RJ

Oito bandidos armados sequestraram uma van escolar em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, nesta quinta-feira. O veículo passava pelo bairro do Jóquei, perto de um condomínio do “Minha Casa, Minha Vida”, quando o motorista foi rendido.

Naquele momento, uma criança de 4 anos estava no automóvel. Policiais do 7º BPM (São Gonçalo), ao serem avisados, fizeram um cerco e conseguiram localizar o veículo. Os criminosos fugiram.

— Os bandidos estariam fugindo de uma comunidade, onde provavelmente estaria ocorrendo um confronto, e interceptaram a van. O batalhão foi acionado e fizemos um cerco. Não houve disparos. Os bandidos conseguiram fugir. A vítimas foram resgatadas sem ferimentos — contou o coronel Ruy França, comandante do 7º BPM.

Segundo informações da PM, o caso ocorreu no início da manhã. Cinco dos criminosos seguiram na van e pediram para que o motorista seguisse para a comunidade do Capote, no Colubandê, também em São Gonçalo. Os demais bandidos acompanharam o veículo escolar num carro de passeio. Entre o momento do sequestro até a chegada da PM, as vítimas ficaram cerca de dez minutos em poder dos criminosos.

A criança, o motorista da van e a esposa, que trabalha como auxilar no veículo, seguiram para a 75ª DP (Rio do Ouro), onde o caso está sendo registrado. De acordo com a PM, apesar de muito nervosas, as vítimas nada sofreram.

É o segundo caso de sequestro de van escolar na região. No dia 11 de agosto, cerca de sete bandidos roubaram uma van escolar no bairro do Barreto, em Niterói. Duas crianças de 1 e 2 anos que estavam no veículo foram levadas junto com os criminosos. Elas foram resgatadas por policiais do 7º BPM (Alcântara) no Morro do Pereirinha, no Pita, São Gonçalo, município vizinho.

A abordagem à van aconteceu na Rua Doutor March, por volta das 7h. Os bandidos renderam o motorista e seguiram em direção a São Gonçalo. O condutor da van só teve tempo de tirar quatro crianças do veículo — as duas que foram levadas eram as menores.

Com informações do Extra