Alunos de escolas municipais rejeitam uniforme dado por Dória, afirma TCM

Os uniformes entregues pela gestão João Doria (PSDB) nas escolas municipais são rejeitados pelos alunos.

Entre os motivos estão o tamanho errado e a fragilidade das peças, a falta de conforto e uma opção estética das crianças e adolescentes.

O problema foi apontado em fiscalização feita pelo TCM (Tribunal de Contas do Município) em 24 escolas escolhidas aleatoriamente.

Os dados obtidos, segundo o tribunal, são uma amostra de toda a rede municipal com 95% de confiança.

Neste ano, a gestão municipal gastou R$ 95,6 milhões na aquisição de 604.963 kits de uniforme escolar.

Eles são compostos por cinco camisetas, cinco pares de meias, uma calça, uma bermuda, um blusão, uma jaqueta e um par de tênis.

O levantamento aponta de apenas 14,9% dos alunos utilizam o tênis comprado pela prefeitura, 24,3%, as calças e bermudas e 76,8%, a camiseta, blusão e a jaqueta.

Os dados, apurados com estudantes do 1º ano, 5º ano e 8º ano, mostram que a rejeição é maior entre os mais velhos, principalmente os adolescentes.

Entre eles, o uso dos tênis chega a 4,7% e das calças e bermudas, a 6,2%.

A Secretaria Municipal da Educação, da gestão João Doria (PSDB), afirmou por meio de nota que o TCM “ainda não emitiu parecer quanto à qualidade” dos uniformes, mas que “desde já ressalta que as especificações do contrato foram elaborados por órgãos técnicos externos”, como o Senai.

A gestão Doria afirmou ainda que vai “estudar formas de avaliar a efetividade do programa, conforme recomendação”.

A secretaria disse também que, no caso de incompatibilidade de tamanhos, “é possível solicitar a troca na própria escola”.

Sobre os atrasos, disse que “a licitação para compra e distribuição dos uniformes foi feita em fevereiro, o que impactou em todo o processo, inclusive na entrega”.

E afirmou que está fazendo pesquisa para “ouvir a opinião de alunos, pais e professores”.

Com informações do Jornal Agora