Devido à corrupção com terceirizados, prefeitura comprará 144 ônibus e fará o transporte escolar

A decisão foi tomada após dois secretários de educação serem presos sob acusação de corrupção com o serviço terceirizado de transporte escolar.

O prefeito de Porto Velho Hildon Chaves (PSDB) decidiu resolver de forma caseira o problema do transporte escolar no município. Depois de tentar de todas as formas fazer com que o serviço terceirizado desse certo e ver dois de seus secretários de educação presos sob a acusação de irregularidades na pasta, o chefe do executivo da capital decidiu que vai comprar 144 ônibus novos e que o próprio município fará o transporte escolar dos seus alunos, na área urbana e rural.

O transporte escolar da capital está hoje sob intervenção da Justiça e a gestão foi entregue ao Governo do Estado, na pessoa do Secretário de Estado da Educação, Suamy Vivecanda, até que o município consiga estruturar uma forma de prestar o serviço à população, que é de sua responsabilidade.

“Permaneceremos em intervenção até a compra desses ônibus, pois logo que estiver tudo resolvido retomaremos a gestão do transporte dos estudantes da área rural em nosso município”, afirmou o atual secretário da educação de Porto Velho Márcio Felix.

Ainda de acordo com Félix, o município está buscando a retomada da gestão do transporte escolar rural e para isso o prefeito Hildon Chaves determinou que fosse iniciado o processo para aquisição de 144 ônibus escolares novos. O valor da frota, totalmente adaptada para o transporte de alunos na área rural do município terá um investimento de R$ 45 milhões.

A ordem foi dada pelo prefeito Chaves nesta última semana, para que esse dilema que se arrasta desde as outras administrações seja resolvido com a maior brevidade possível.

“Vamos comprar os ônibus novos, terceirizar a mão de obra com motoristas e manutenção e os veículos serão todos adaptados para as linhas rurais de Porto Velho”, disse.

Com informações do Diário da Amazônia