Vans escolares são liberadas para transporte de passageiros por aplicativo em Campo Grande

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) alterou a lei nº 6.294 de outubro de 2019 permitindo que vans escolares, com capacidade acima de sete pessoas, realizem o transporte de passageiros a partir do dia 09 de setembro.

Conforme o texto publicado, veículos podem fazer o transporte coletivo, desde que estejam cadastrados na Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito).

Para isso, os proprietários devem considerar a ocupação do veículo em 50% da capacidade máxima estabelecida pelo fabricante, durante o exercício da atividade de transporte de passageiros.

Segundo o presidente do Sinte-MS (Sindicato dos Transportadores Escolares do Estado) Rodrigo Aranda Armoa,  o transporte será feito no formato dos aplicativos de carona paga, e que fechou parceria com a plataforma Rodar, que já está disponível para download, com valores das corridas definidas pelo próprio app.

Para o setor a autorização veio como um alívio. “Até hoje temos condutores escolares locando carros para trabalhar como motorista de aplicativo. Agora poderemos trabalhar com nossos veículos escolares. Antes só os veículos com no máximo sete passageiros”, explicou o presidente do Sinte.

Ainda de acordo com o sindicato, a princípio serão 70 vans realizando esse transporte na Capital.  “Como saiu a autorização hoje, ainda estamos trabalhando para fechar tudo e começara divulgação”, completou Rodrigo.

O Consórcio Guaicurus, que representa as empresas operadoras do transporte coletivo em Campo Grande, é que não gostou nada de ter mais um concorrente e foi a Justiça para derrubar a autorização. Ainda não há decisão judicial.

Com informações de Campo Grande News