12 mil alunos retomam hoje (19/Out) atividades presenciais em escolas do DF

Seguindo cronograma estabelecido em audiência entre entidades educacionais, escolas que atendem os anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano) poderão retomar as atividades a partir de hoje.

De acordo com o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal (Sinepe-DF), a estimativa é que cerca de 12 mil crianças e adolescentes dessas séries retornem às salas de aula presenciais, de um total de 43.228 alunos matriculados nesta etapa.

O ensino infantil e os anos iniciais do ensino fundamental voltaram aos colégios em 21 de setembro. O retorno do ensino médio, do ensino profissionalizante e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) está marcado para 26 de outubro. A estimativa é de que 45 mil estudantes terminem o ano letivo de forma presencial.

Para o presidente do Sinepe-DF, Álvaro Domingues, a experiência tem sido positiva. “Considerando o número de escolas e a quantidade de estudantes (na ordem de 20 mil) que retornaram até agora, houve intercorrências administráveis. Esperamos que isso ocorra também do 6º ao 9º ano”, avalia o presidente. De acordo com o Sinepe, os imprevistos registrados neste período de quase um mês resultaram em três casos confirmados da covid-19.

O Sindicato dos Professores em Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal (Sinproep), no entanto, informa que 10 docentes tiveram testes positivos para o novo coronavírus. Contudo, o balanço da instituição sobre o retorno também é favorável. “Tem funcionado bem. As escolas têm seguido o protocolo. Solicitamos o afastamento de imediato dos professores que testaram positivo e de pessoas com quem tiveram contato”, ressalta Rodrigo de Paula, diretor jurídico do Sinproep.

Ele considera que poucos estudantes devem retomar às atividades presenciais neste segundo momento, a exemplo do que ocorreu com as etapas iniciais. “A partir do 6º ano, a educação remota tem funcionado bem e, como a gente está chegando quase à reta final do ano letivo, acho que boa parte das famílias vai deixar para levar os filhos de volta às escolas só no ano que vem”, completa.

A Associação de Pais e Alunos das Instituições de Ensino do Distrito Federal (Aspa-DF) analisa que o retorno das atividades presenciais de muitas escolas tem sido importante, principalmente no caso de responsáveis que voltaram ao trabalho fisicamente e de jovens que não se adaptaram ao ensino remoto. “Tem havido um controle bem rigoroso e os protocolos estão sendo observados. O mais importante é o relato de pais de que os alunos estão, de alguma maneira, retomando a aprendizagem e a autoestima”, argumenta o presidente da associação, Alexandre Veloso.

Contudo, a Aspa-DF pede mais transparência das escolas. Segundo Veloso, os pais solicitam que todas informem à comunidade escolar sobre casos suspeitos da doença naquele ambiente imediatamente. Entretanto, o Sinepe-DF explica que esta não é a recomendação do sindicato. “Nós não podemos divulgar que uma pessoa teve suspeita da doença sob pena de constrangimento. Por este motivo, só se divulga após atendimento médico, confirmação precisa e, mesmo assim, se divulga que houve, mas não se divulga o nome da pessoa”, argumenta Domingues.

Confira as datas do cronograma e retorno gradual:

21/09 – Educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental

19/10 – Anos finais do ensino fundamental

26/10 – Ensino médio, educação profissional e tecnológica e Educação de Jovens e Adultos (EJA)

Com informações do Correio Braziliense