Professores e funcionários de escolas públicas e privadas terão prioridade na campanha de vacinação da Covid-19

Os trabalhadores da educação, incluídos nesta lista os professores e demais funcionários de escolas, foram incluídos no grupo prioritário para receber a vacina contra a covid-19, conforme consta de nota técnica do Ministério da Saúde divulgada no final da tarde de segunda-feira, dia 18.

Segundo a nota, estão incluídos todos os professores e funcionários das escolas públicas e privadas do ensino básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA) e do ensino superior.

Como prova de vínculo para garantir a prioridade na vacinação será solicitado documento que comprove a vinculação ativa do profissional com a escola ou apresentação de declaração emitida pela instituição de ensino.

No entanto, a nota não detalha em que fase da vacinação esses trabalhadores serão incluídos, apenas menciona sua inclusão entre os que terão prioridade, portanto essa informação ainda deverá ser divulgada pelo Ministério da Saúde.

Importante lembrar que há forte resistência dos sindicatos da categoria em retornar às aulas presenciais, exatamente pela não priorização destes profissionais na vacinação contra a Covid 19. Há agora uma luz no fim do túnel, só não se sabe ainda quanto tempo será necessário para chegar até essa “luz”.

No trecho em que menciona a categoria, a nota técnica diz o seguinte:

De acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, foram definidos grupos alvo da campanha, a saber: idosos (60 anos ou mais), indígenas vivendo em terras indígenas, trabalhadores da saúde, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas, povos e comunidades tradicionais quilombolas, pessoas com determinadas morbidades (ver descritivo no Anexo I), população privada de liberdade, funcionários do sistema de privação de liberdade, pessoas em situação de rua, forças de segurança e salvamento, Forças Armadas, pessoas com deficiência permanente grave, trabalhadores da educação, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário, trabalhadores de transporte aéreo, trabalhadores portuários, trabalhadores de transporte aquaviário. (grifo nosso)

Para efeito de consulta e aprofundamento no assunto, segue abaixo o link de acesso ao conteúdo completo da nota técnica:
https://www.conasems.org.br/wp-content/uploads/2021/01/Informe_Tecnico_Vacina_COVID-19.pdf

Com informações do Ministério da Saúde