Fraudes no transporte escolar são investigadas em Sorocaba, Araçoiaba da Serra e Vargem Grande Paulista

A Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), cumpriu, nesta segunda-feira (26), nove mandados de busca e apreensão em Sorocaba, Araçoiaba da Serra e Vargem Grande Paulista, durante a Operação Phantom.

A ação investiga fraudes em licitações para a contratação de empresas responsáveis pelo transporte público escolar, bem como a construção de condomínios e loteamentos clandestinos em Araçoiaba. Há suspeita da participação de ex-servidores municipais e de três pessoas ligadas à política. Seis pessoas são investigadas. Uma delas foi presa nesta segunda-feira (26).

As duas investigações referem-se à gestão municipal passada. Elas apuram, principalmente, a participação da Secretaria Municipal de Obras e Serviços. “Não há nenhum tipo de indício de que os prefeitos estivessem envolvidos, nem o atual nem o anterior”, informa o delegado Rodrigo Ayres, da Deic.

A investigação apurou que empresas do ramo de vans escolares venceram licitações para operar o transporte escolar na cidade, no ano de 2019, apesar de estarem irregulares. A polícia investiga quais tipos de problemas as selecionadas nos processos licitatórios apresentavam. Mas, conforme Ayres, já se sabe que elas eram escolhidas também mediante pagamento de propina. De acordo com a Prefeitura de Araçoiaba, a empresa citada está com contrato suspenso desde o início da atual gestão.

Na operação, foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão em Araçoiaba, um em Sorocaba e um em Vargem Grande. Os alvos foram casas de ex-funcionários do Executivo, de empresários do ramo de vans e uma loja de veículos de um dos investigados.

Na concessionária, localizada em Sorocaba, foram apreendidos 26 veículos. No decorrer da ação, a polícia igualmente apreendeu documentos e dispositivos eletrônicos. As investigações prosseguem.

Com informações do Jornal Cruzeiro